30 de jun de 2010

Weblogic, configuração de domínios.

Este é um post simples, o intuito é mostrar como fazer um backup de um domínio já configurado e poder restaurá-lo posteriormente. Isto é muito útil em diversas situações do dia a dia em uma empresa que utilize o weblogic server.

Para este exemplo vou utilizar um domínio já criado com um servidor chamado Server-1 com uma configuração de fila JMS atribuída a este servidor.

Para fazer um template deste domíno basta utilizar a ferramenta "Domain Template Builder" do weblogic.

Para executar o domain template builder execute o script: ${WL_HOME}/commmom/bin/config_builder.sh, é importante lembrar que esta versão precisa de ambiente gráfico para executar. Se não tiver suporte a ambiente gráfico no servidor que deseja criar o template pode-se utilizar os comandos pack e unpack conforme descrito em detalhes na documentação oficial do weblogic.

Para fazer o template do domínio, que será um .jar, executar o config_builder.sh para unix e derivados ou config_builder.cmd no caso de windows.

Depois é só selecionar a opção "Create a Domain Template" e depois seguir o passo a passo que é auto-explicativo. No final será criado um arquivo com a extensão .jar que poderá ser utilizado na criação de novos domínios como explico à seguir.

Criei um template chamado dominio_exemplo_weblogic-v10.3.2.0.jar, agora para recriar este domínio em qualquer outro servidor basta levar este .jar para o novo servidor com os binários de weblogic já instalados e executar o wizard de configuração de domínios do weblogic em ${WL_HOME}/commom/config.sh

No wizard selecionar "Create a New Weblogic Domain" e no segundo passo selecionar a opção "Base this domain on an existing template" e apontar para o .jar gerado com a ferramenta "configuration builder", ver imagem abaixo.



Depois é só seguir o restante do passo a passo que é auto-explicativo e o domínio será criado com as configurações recuperadas do template.

Iniciar os servidores do domínio criado e verificar que estes terão as configurações idênticas ao domínio original. []s

23 de jun de 2010

Weblogic Store and Forward e Distributed Destinations - Parte 1 Definições

Analisando uma arquitetura inicial para uma aplicação distribuída que consistia em um servidor que recebe mensagens, este deveria distribuir as mensagens para um cluster onde haveriam milhares de clientes conectados consumindo as mesmas. O principal requisito desta aplicação que foco neste post é que a procura pelos serviços deveria ser transparente de localização nos servidores, ou seja, o lookup do cliente para encontrar o serviço deveria ser local e transparente para aplicação, sendo que a mensagem original em si estaria em outro servidor.

Após alguma análise cheguamos a um modelo inicial de arquitetura utilizando uma feature de infra do weblogic que é o mecanismo de Store and Forward e também o serviço de JMS Distributed Destinations. A imagem abaixo ilustra um primeiro brainstorm da arquitetura do ambiente desejado.



Nesta arquitetura definimos a utilização de dois serviços de JMS do Weblogic Server bastante interessantes que comento à seguir. 1) Store and Forward: O serviço de Store and Forward (SAF) permite que uma instância de weblogic server entregue mensagens entre aplicações que estão distribuídas entre outras instâncias de servidores de forma transparente para o cliente. Este serviço possibilita que uma aplicação que esteja rodando em qualquer instância do weblogic server em um ambiente distribuído, consuma ou envie mensagens para outros servidores de forma transparente de localização para a aplicação, além de garantir a qualidade de serviço.

2) Distributed Destinations: Este serviço pode ser utilizado em um cluster com o objetivo de tornar transparente para produtores e consumidores JMS um ambiente de tolerância à falhas onde o serviço parece único mas está disponível em todo um cluster de servidores, o Weblogic Server abstrai a complexidade, possibilitando assim grande capacidade de tolerância à falhas no ambiente.

Estes são os conceitos básicos de 2 excelentes serviços suportados pelo weblogic server que tornam as aplicações muito mais estáveis e tolerante a falhas para os clientes, serviços fundamentais para a internet de grandes corporações pois aumentam a disponibilidade da aplicação. Em um próximo post irei efetivamente criar o ambiente mencionado acima e mostrar na prática como o serviço pode ser utilizado.

Para mais informações sobre estes serviços, recomendo a utilização da documentação oficial da Oracle para o Weblogic Server nos links(Weblogic v10.3.2): Store and Forward e Distributed Destinations.

[]s